fbpx

Há muito a aprender

Diretores de escolas da REME passam por treinamento com técnicos da SESAU

A Secretaria Municipal de Educação/SEMED iniciou mais uma etapa de preparação para o retorno das aulas presenciais híbridas, na Rede Municipal de Ensino/REME, com uma série de reuniões entre os diretores das unidades escolares e os técnicos da Secretaria Municipal de Saúde/SESAU.

Os encontros presenciais, que obedecem aos critérios de biossegurança para evitar a disseminação da Covid-19, começaram nesta quinta-feira (18) e seguem até terça-feira (23). Os diretores e os representantes das escolas podem tirar dúvidas quanto às medidas de segurança a serem adotadas para que o retorno híbrido seja implantado na REME.

“Pretendemos voltar às aulas de maneira híbrida, com tudo organizado, e quando for seguro para nossos alunos e servidores. Por isso estamos nos preparando e fazendo tudo que é necessário”, afirmou a Secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes.

O plano de retorno das aulas presenciais na REME foi definido e publicado no Diogrande, em 23 de dezembro de 2020. A SEMED apresentou o plano como forma de iniciar a organização pedagógica e o protocolo de biossegurança.

Desde então, todas as ações visam garantir a segurança da comunidade escolar, quando o retorno híbrido – com aulas remotas e presenciais – puder ser colocado em prática. O Decreto n. 14.613, publicado no Diogrande, em 4 de fevereiro, prorrogou o prazo de suspensão das aulas presenciais, em todas as unidades da REME, até o dia 1º de julho, entretanto, caso a situação epidêmica permita, as aulas poderão ser retomadas ainda no primeiro semestre, conforme apresentado pela SEMED na semana passada, à Câmara Municipal de Campo Grande e ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul/MPMS.

Todas as 202 unidades escolares da REME iniciaram a elaboração do plano de retorno das aulas presenciais e farão as adaptações físico-estruturais necessárias, com aquisição e instalação de dispenser com álcool, em locais estratégicos.

A SEMED também atende às exigências da área da saúde, para evitar a disseminação do Novo Coronavírus, e já adquiriu, por licitação, equipamentos de proteção, tais quais máscaras, álcool em gel e materiais de limpeza e de higienização, os quais serão distribuídos aos professores, funcionários das unidades de ensino e alunos.

A enfermeira Alessandra Lyrio, da Comissão Municipal de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde/CMCIRAS da SESAU, explicou sobre as medidas de prevenção que devem ser adotadas pelas escolas para evitar a disseminação da Covid-19.

“A higienização correta das mãos, com água e sabão, e o uso de máscara são as principais medidas que devem ser colocadas em prática. O álcool pode ser usado de maneira complementar. Manter o distanciamento também é uma maneira simples e eficaz de controle”, explicou a enfermeira.

As unidades da Rede ainda deverão elaborar um documento padrão de procedimentos operacionais, a ser validado pelo diretor escolar, tendo por base o plano de retorno das aulas presenciais na REME, as legislações federal, estadual e municipal vigentes e as orientações dos órgãos especializados.

No documento padrão de POPs, deverão constar estratégias de limpeza e de desinfecção compatíveis, considerando a situação pandêmica, e as especificações apresentadas no plano de retorno das aulas presenciais na REME. “A limpeza deve ser periódica, como sempre ocorreu nas escolas, ou seja, em cada período de aula, e também imediata, caso haja necessidade. As turmas não poderão se misturar, as atividades serão na sala de aula, inclusive a alimentação”, esclareceu Alessandra.

Aulas

As aulas remotas, na REME, tiveram início no dia 8 de fevereiro. O atendimento aos estudantes é feito com a utilização de plataformas tecnológicas, internet, televisão, rádio e cadernos de atividades impressos. As aulas vão continuar disponíveis, por meio da TV REME (canal 4.2 da TVE e Youtube), Rádio REME (aplicativo) e outros meios utilizados pelos professores e pelas unidades escolares (aplicativos de conversa com vídeos e áudios), conforme necessidade e adaptação de cada turma.

Caso o aluno não tenha acesso à internet, serão disponibilizados os cadernos de experiências e de atividades e, também, os cadernos-base da REME, de acordo com o ano escolar, com subsídios iniciais básicos, a partir dos conteúdos desenvolvidos em cada ano, de maneira contínua ou complementar ao ano letivo de 2020.

%d blogueiros gostam disto: