fbpx

Correndo dos problemas

O que todos os corredores precisam evitar

Correr é ótimo, mas também pode acarretar alguns problemas no seu corpo. Para evitar que isso aconteça, separamos 7 possíveis problemas para que os corredores aprendam a driblá-los.

Desidratação

Você perde mais água do que consegue repor. A água é a bebida ideal, mas, se o corredor toma uma bebida esportiva com eletrólitos, além de se hidratar, estará compensando a perda de sais pelo suor. Beba antes, durante e depois do esforço.

Bolhas

O roçar dos tênis, agravado pela umidade, que amolece a pele, pode produzir as bolhas. Evite-as lubrificando a região com vaselina ou cremes específicos e mantenha os pés os mais secos possível. Use meias finas e transpiráveis e, se já tiver bolhas, use um apósito especial.

Periostite tibial

Cada vez que você corre sente dor na parte dianteira da perna? Ela pode ser causada por overtraining, por um calçado inapropriado ou por correr em terrenos irregulares. Procure saber qual o seu tipo de pisada e compre um tênis de acordo com ela e que tenha um bom sistema de amortecimento. É importante que os corredores alonguem bem os tibiais e reforce-os com exercícios nos quais eleve os dedos com certa carga.

Cãibras nas pernas

Costumam ocorrer em dias quentes e quando o corredor exagera no esforço. Você deve alongar o músculo afetado. Alimentos ricos em potássio e magnésio, como banana e fluidos isotônicos, ajudam a preveni-las.

Gases

Dá uma forte dor do lado, entre o quadril e a axila, como uma pontada no corredor. É uma cãibra no diafragma, músculo que separa a cavidade abdominal do tórax. Baixe o ritmo ou pare se for preciso. Pressione o ponto dolorido e incline-se para o mesmo lado. Respire, esvaziando a barriga de ar e enchendo-a ao inalar.

Hipoglicemia

O corredor fica sem forças e se sente meio mareado. É sinal de hipoglicemia, ou de que seu fígado não tem glicogênio suficiente para manter os níveis de glicose no sangue, necessários para que consiga manter-se se exercitando. Coma carboidratos de índice glicêmico alto e médio para compensar as quedas nas taxas de açúcar.

Exagerar nos treinosÉ muito comum que o corredor acabe indo além do esperado, pois seu sistema cardiorrespiratório tem uma adaptação muito rápida ao movimento. Entretanto, se não falta fôlego, há uma provável sobrecarga nos músculos, tendões e articulações, que acabam demorando um pouco. E isto pode levar para uma lesão.

Por Eduardo Nunes – Sport Life Brasil

%d blogueiros gostam disto: