fbpx

Luciano Martins, Funsat

Hoje, na nossa primeira coluna de entrevistas, vamos conversar um pouco com o diretor-presidente da Funsat sobre os desafios que o poder público municipal está enfrentando na inserção dos cidadãos no mercado de trabalho em Campo Grande.

Luciano Martins tem 43 anos e é formado em Direito pela Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande; possui Especialização em Direitos Humanos pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O novo diretor-presidente da Funsat ocupou o cargo de secretário-adjunto da Controladoria Geral do Município e da Secretaria de Governo da Prefeitura de Campo Grande.

Luciano está a frente da Funsat desde abril de 2020, quando foi convidado pelo prefeito Marcos Trad. Falamos sobre como a pandemia afetou o mercado de trabalho e os planos para a geração de vagas e renda para a população.

Luciano Martins, aos poucos, vem implementando sua filosofia no órgão. Austero, profissional e dedicado, ele vem transformando a realidade da Funsat.

1) A pandemia trouxe muitas demissões e incertezas quanto ao futuro no mercado de trabalho. Como a Funsat está se preparando para enfrentar essa nova realidade?

A pandemia trouxe novos contornos à questão de desemprego.

A FUNSAT, além das medidas de biossegurança, tem intensificado seu atendimento por meio de canais de comunicação e descentralizando o atendimento por meio do FUNSAT ITINERANTE.

2) Qual o maior desafio enfrentado pela Funsat para gerar emprego e renda em Campo Grande?

Manter o fluxo de atendimento sem prejuízo à saúde. Para isso, evitando  aglomeração, a FUNSAT passou a atender em período integral.

3) O trabalho remoto, ou como chamam, “home office”, veio para ficar? 

O Trabalho remoto já é uma prática tímida, mas que vem ganhando adeptos, afinal de qualquer lugar se pode desenvolver atividade profissional.

O Home Office, por sua vez, é uma tendência, afinal, números positivos indicam, além do aumento na produtividade, diminuição e o custo para o empresário em geral. Isso deve ser levado em consideração.

4) Com a redução dos postos de trabalho, a Funsat está planejando retomar o microcrédito para ajudar e incentivar micro e pequenos empresários. Como irá funcionar?

O estudo que viabiliza o microcrédito está avançando, por hora afirmo que estamos nos debruçando em busca de incentivo que melhor atenda o programa, cumprindo com o plano de Governo do Prefeito Marquinhos Trad.

5) Em um ano à frente do órgão, para você, quais foram as maiores realizações da Funsat?

Muito se avançou nos últimos 12 meses. Entretanto, o destaque fica para o olhar atento as necessidades do cidadão. Com isso a FUNSAT passou a ofertar número recorde de vagas.

6) Quantos trabalhadores já foram inseridos no mercado de trabalho na sua gestão?

No período de abril de 2020 a março de 2021 foram inseridos no mercado de trabalho 1.227 trabalhadores.

%d blogueiros gostam disto: